Fado Proenca (RE) - Nao te quero perder


FADO PROENÇA (RE)
Não te quero perder - Julio Vieitas

Andei perdido no cais
Nesse dia negro dia
Sem te ver na despedida
Entre gemidos e ais
O mar revolto bramia
Insultando a própria vida

Após a tua partida
Vagueei pela cidade
Quis esquecer-te e bebi
Quis dar novo rumo à vida
Mar era sempre a saudade
Que me falava de ti

Há quem não pense nem veja
Há mesmo quem não suporte
Esta razão singular
Quando a gente se deseja
Há só um fim só a morte
Nos consegue separar

Perdi-te fiz falsas juras
Partiste e por cá fiquei
Alguns anos sem te ver
Quero esquecer tais loucuras
Agora que te encontrei
Jamais te quero perder

Nenhum comentário:

Postar um comentário