Jose Manuel Barreto - Minha cor (E)



FADO PEDRO RODRIGUES
Jose Manuel Barreto - Minha cor (E)

Vi-te de um vermelho antigo
Trazias a minha cor
Meus olhos foram contigo
E alguém disse que era amor

Cor de sangue aveludado
Cor de seda ou de cetim
Cor de vinho ou de pecado
Foi a cor que viste em mim

De fadista só me viste
Um olhar estranho e sombrio
Não era alegre nem triste
Não era vago nem frio

Tua voz cor de cantiga
Espalhava de mãos cheias
Um sabor de raça antiga
Que salta das minhas veias

Fosse sede ou fosse amor
Que importa o que foi enfim
Trazias a minha cor
Nada mais contou pra mim

Nenhum comentário:

Postar um comentário